Pesquisar este blog

Loading...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Porquê quero refletir sobre a Preservação do Patrimônio Cultural de Jacareí

Vivi até os 28 anos em Jacareí e São Paulo e depois me transferi para Itália. Ao retornar à Jacarehy, percebi que algumas mudanças visíveis na urbanização da cidade haviam acontecido; mas de modo abrupto e devastador, pois grande parte do Patrimônio histórico-cultural havia sido danificado. Na tentativa de entender o quê teria acontecido à Jacareí, retomei algumas pesquisas histórico-geográficas que eu já havia iniciado na década de 80, antes de partir para Itália.


Reabri arquivos meus, recorri aos amigos e cidadãos jacareinses que haviam permanecido aqui e que possivelmente teriam acompanhado o processo de mutilação do Patrimônio histórico-cultural. Utilizei metodologias de pesquisa calcadas na Micro-história e na História-oral, e não encontrei competências institucionais na abordagem de projetos científicos de pesquisa historiográfica local nem mesmo projetos para criação de mentalidades difusoras de conceitos e práticas que valorizasssem o RECONHECIMENTO, REVELAÇÃO, CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO do imenso legado histórico-antropológico Jacareiense, que influenciou na história nacional, bem como delineou as características sócio-antropológicas do homem do VALE DO RIO PARAÍBA DO SUL e que seria de direito à todo cidadão ter acesso e receber na sua formação intelectual, através de um processo de criação e sustentabilidade da identidade cultural do homem jacareiense.

Essa minha ação individual, voluntária e objetiva envolveu um grupo amplo de pessoas, advindas de vários setores e refletores das mais amplas diversidades culturais e étnicas que contemplam a comunidade jacareiense. Os resultados das pesquisas e indagações estão sendo utilizados na elaboração de um site que os divulgará e no momento dou início à difusão e divulgação de alguns fatos e fotos nesse canal de comunicação.

Tenho formação acadêmica clássica, popular e prática na área de humanidades; formação essa, adquirida no Brasil e na Itália. Meu envolvimento com as pesquisas historiográficas em Jacareí e região possuem um cunho preservacionista, que entende o Patrimônio Cultural como a força maior na tentativa de ampliar os horizontes na dinâmica das relações econômico-sociais e na construção de uma sociedade que contemple à todos tanto no direito ao trabalho em diferentes setores da economia e dos interesses vocacionais, bem como o livre e universal acesso do cidadão ao DIREITO À MEMÓRIA, ao CONHECIMENTO e ao SABER; como parte integrante fundamental na construção de uma sociedade democrática.

A CULTURA, o PATRIMÔNIO CULTURAL, a CIÊNCIA e a TECNOLOGIA devem servir à ampliação do potencial no desenvolvimento humano e para tal temos que abrir arquivos, revelar dados, fatos e fotos, desvendar em atos que parecem óbvios, as minimalistas e simples consequências que podem nos acarretar grandes perdas. È esse o momento! Já estou muito atrasada! Minha consciência pesa já pelo fato de eu não ter me manifestado anteriormente e parte de nosso Patrimônio ter sido mutilado e nossos filhos e próximas gerações não terem mais acesso ao que já foi demolido e mascarado.

Além  da HISTÓRIA, e suas CIÊNCIAS AUXILIARES serem extremamente necessárias na minha vida profissional; destaco meu amor incontido e intratável pela GEOGRAFIA, ARQUEOLOGIA e MUSEOLOGIA; e principalmente pela CIENTIFICIDADE e LEGISLAÇÃO, com as quais algumas instituições e mentalidades internacionais instituiram para a REAL PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL.

Destaco também que apesar de viver entre Brail e Itália, e apesar das minhas duplas nacionalidade e cidadania, o meu amor incontido por Jacarehy se revela mais forte a cada dia.

Amo Jacarehy!!

Nenhum comentário: