Pesquisar este blog

Loading...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

O Bairro do São João, sua Paróquia e a Procissão de CORPUS CHRISTI 2009.





O Bairro do São João é juntamente com o Bairro do Bom Jesus e Bairro dos Remédios, um dos bairros mais antigos de Jacareí que se formou “do outro lado do rio”. A cidade de Jacareí tem sua história parcialmente narrada à partir dos seus núcleos de povoamentos centrais, que deram origem à Villa de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba (Jacareí), em 1653. Povoados localizados à direita do Rio Paraíba do Sul. Entretanto, encontramos descrições, já no documento de criação da “Villa” de Jacareí; da existência de uma via de circulação aberta e utilizada por índios nativos, desbravadores de florestas primitivas e viajantes que incrementavam o tráfego de mercadorias comercializadas e distribuídas pelo Brasil Colônia e posteriormente Brasil Império, e que no período aurífero recebeu a denominação de Estrada Real de Jacarehy, pois tinha a função de fazer escorrer as mercadorias à partir dos centros produtores entre os povoados e a zona de produção de ouro de Minas Gerais; como nos revelou o Prof. Marcio Santos.

Esta via é a Rod. 66 que chega em Jacareí através da Avenida Santa Helena, segue atravessando a ponte e o centro de Jacareí. A mesma Rodovia São Paulo-Rio, Estrada Velha que foi substituída pela Rod. Presidente Dutra.

Era já utilizada a via fluvial para os viajantes que percorriam o trecho de São Paulo na direção do Rio de Janeiro; iam até a Villa de Santa Anna das Cruzes de Mogi-mirim (atual Mogi das Cruzes) e Aldeia Freguesia da Escada e dali seguiam pela via fluvo rio Paraíba na direção de Jacareí; desciam no Porto, localizado onde hoje se encontra o Fórum e o início da Rua XV de Novembro; e prosseguiam por via térrea.

Então o Bairro do São João que aparece nos documentos notariais até 1950 também como “Villa Moraes”,  surgiu à partir da importante via traçada e utilizada desde o Brasil Colônia. Surgiu às margens de uma das primeiras e principais vias que deram impulso ao desenvolvimento do Brasil à partir da dominação do colonizador português. Desenvolveu-se como ponto de parada, repouso de grupos de viajantes que cruzavam os povoados, então existentes entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Teve suas características urbanas delineadas por zona de passagem de transeuntes e mercadorias; se tornou via comercial local pela oferta de produtos oferecidos no seu percurso. Vários personagens históricos passaram por ali, porque era o único caminho, além do rio, que levava à São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Posteriormente foi povoado por imigrantes italianos que chegaram à Jacareí no início do século XX e não encontraram possibilidades de estabelecerem-se no “centro da cidade”; então se efetivaram às margens daquela que era a mais importante via de transportes do país; a Estrada Velha RIO-SÃO PAULO, no trecho do Morro do Itapeva (morro do SESI) até a Avenida São João, encontra-se a Avenida Santa Helena, onde foi construída a "Igreja do São João".  Todos nós jacareienses já passamos por ali, e continuamos a passar todos os dias. Apesar de não termos esta informação difundida e o Bairro do São João não ter essa “perspectiva  histórica" de sua importância; a Estrada Real do século XVIII continua sendo a nossa Estrada Real e importante também para nós!
E nesse espaço geográfico com um contexto histórico tão antigo, tão cheio de Histórias a serem narradas surgiu em 1968 a Paróquia São João Batista.

O Bairro do São João, desenvolveu o seu fervor cristão e católico à partir da Capelinha do Cruzeiro, que desde 1860 se localizava ali, onde hoje se encontra a Rua Otaviano Camara. Por pesquisa histórica realizada com a tradição oral e documentos cartoriais revelou-se a história do Cristianismo e fé inabaláveis presentes no cidadão da Paróquia do São João. Fatos e dados importantes para o fortalecimento da identidade cultural e religiosa da nossa população revelaram que o Bairro do São João com seus antigos espaços, de manifestação popular religiosa e cultural; com exemplos de civilidades como o Padre Antoninho, seus paroquianos e moradores do bairro, compôs e contribuiu para uma História de Jacareí, que ainda está sendo escrita, isto é: a História de uma cidade à partir da ação e louvor do seu próprio povo; de seu próprio espaço geográfico e da valorização do Patrimônio Histórico Cultural presente!

( Textos integrais sobre o tema, em breve no site: www.patrimonioculturaljacarehy.com.br )

Das manifestações religiosas e culturais presentes no Bairro do São João, revelamos através das fotos da manifestação “Procissão de Corpus Christi” do ano 2009 de Jesus Cristo; a fé e a emoção dos São Joaninos vividas e traduzidas em arte pelas ruas do Bairro do São João.